Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007

Quero(-Te)

Montanhas vales e oceanos percorri

Já não suporto a angustia deste viver

Regresso de longe para te ter

Não posso continuar mais sem ti

 

Consome-me de dor a solidão

Mata-me a crueldade da distância

A tristeza ecoa no meu coração

Castigado severamente por esta ânsia

 

É aqui contigo que quero estar

Porque te amo mais que à vida

Minha alma enferma consumida

Insistente clama pelo teu beijar

 

Quero-me aquecer no teu calor

No acordar pela manhã ser o primeiro

Saborear o doce gosto do teu sabor

Perfumar-me com o odor do teu cheiro

 

Quero-te meu amor perdidamente

Desejo teu corpo sensual aveludado

Sentir-me na tua pele colado

Loucos amarmo-nos intensamente

 

Em volúpia de paixão e prazer

Voar inconstante como as andorinhas

Quero em ti sentir-me a morrer

No teu ventre germinar sementes minhas .

 

 

 

Editado por Barão Van Blogh .

 


Publicado por @s às 23:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
58 comentários:
De arya bodhisattva a 20 de Setembro de 2007 às 23:13
gosto da força e do impacto deste poema! (^^)d


De Nani a 20 de Setembro de 2007 às 23:50
Lindo! Intenso!


De THUNDER a 20 de Setembro de 2007 às 23:51
O desejo de querer alguém é fervoroso como este poema.Adorei.


De Erika a 21 de Setembro de 2007 às 00:31
entranha na pele as palavras escritas em gritos.

lindo!

beijo


De Mila a 21 de Setembro de 2007 às 04:27
ai ai... um dia quero que me amem assim... ai ai...
Lindo!!!!!
Beijos Mila


De turbolenta a 21 de Setembro de 2007 às 10:12
O retrato de um grande amor num belo poema.
Parabéns


De Sei que existes a 21 de Setembro de 2007 às 10:14
Que poema lindo!!
Beijocas


De mariavaladas a 21 de Setembro de 2007 às 14:10
Que lindo poema....
Senti- me uma donzela a ler num velho pergaminho uma trova de amor!

Beijinhos da

Maria Valadas


De Stella Nijinsky a 21 de Setembro de 2007 às 15:36
Caro Barão,

Parabéns pelo rigor da rima, poucas pessoas ligam a isso hoje em dia!
Poema com introdução, desenvolvimento e conclusão, o Barão é dedicado ao que faz!

Stella


De Bel a 21 de Setembro de 2007 às 16:46
Lindissimo! Um misto de paixão, desejo, saudade e tristeza....

Beijinho e bom fim de semana!


Comentar post

Obrigado por visitarem este humilde albergue ...

Sobre mim

Frescos

Magia ou Fantasia

O Velho Do Realejo

Luzente Brilho Dos Amante...

Imagino

Nevoeiro Do Tejo

Piano Em (Des)Concerto

Vem

Quero(-Te)

Asas De Fogo

Mulher Menina

No sotão

Março 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Pesquisar neste blog

 

tags

todas as tags

Ilustres convidados

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

Subscrever feeds